You are here:

FAQ

Não. São coisas diferentes e com objetivos muito diferenciados. Enquanto a segunda tem a ver, sobretudo, com ações de relações públicas, a primeira prende-se com mudanças de comportamentos.

A Organização Mundial da Saúde define literacia em saúde como o conjunto de “competências cognitivas e sociais e a capacidade dos indivíduos para ganharem acesso a compreenderem e a usarem informação de formas que promovam e mantenham boa saúde”. É a capacidade para tomar decisões em saúde fundamentadas, no decurso da vida do dia-a-dia, em casa, na comunidade, no local de trabalho, no mercado, na utilização do sistema de saúde e no contexto político. Possibilita o aumento do controlo das pessoas sobre a sua saúde e a sua capacidade para procurar informação e para assumir responsabilidades (in site do SNS).

Porque é um dos pilares na prevenção e tratamento das doenças. Por seu turno, a Organização Mundial de Saúde (OMS, 1998) define Educação para a Saúde como “qualquer combinação de experiências de aprendizagem que tenham por objetivo ajudar os indivíduos e as comunidades a melhorar a sua saúde, através do aumento dos conhecimentos ou influenciando as suas atitudes”. O conceito atual de educação para a saúde tem subjacente a ideia de que a informação permite identificar comportamentos de risco, reconhecer os benefícios dos comportamentos adequados e suscitar comportamentos de prevenção.

Neste momento, ainda não é possível. Os cursos ministrados pela Academia Fórum Saúde XXI são dirigidos para organizações que os contratualizam, a fim de aprofundar os conhecimentos dos seus profissionais.

A Academia Fórum Saúde XXI está a estudar a criação de novos cursos e outro tipo de ações de formação, designadamente na área do coaching. Brevemente, apresentaremos esses novos projetos.

Fale Connosco!

Consentimento*